Marketing de experiência: como ele pode ajudar a sua empresa?

Marketing de experiência: como ele pode ajudar a sua empresa?

Sabe aquela loja onde você faz questão de entrar sempre que passa pela frente? Ou aquela empresa que você adora falar mal (alô, companhias telefônicas!)? Ambas têm uma coisa em comum: a experiência do cliente com a marca foi impactante e gerou engajamento, seja de forma positiva ou negativa. O marketing de experiência tem sido uma estratégia cada vez mais utilizada pelas empresas e vem trazendo resultados bastante expressivos. Ele trabalha com estímulos sensoriais e emocionais, que são mais profundos e geram reações intensas no consumidor.

Mas, antes de preparar uma estratégia de marketing de experiência, é preciso tomar alguns cuidados essenciais, pois, caso a experiência do cliente seja ruim, o tiro pode “sair pela culatra”.

O conceito de marketing de experiência

Com o verdadeiro bombardeio de estímulos de consumo que recebemos atualmente, as ações de marketing tradicionais se tornaram menos eficazes e ficou cada vez mais difícil de fazer uma marca se destacar no mercado. Além disso, os próprios produtos estão cada vez mais “commoditizados”, e a diferenciação se torna mais difícil aos olhos do cliente.

É aí que entra a importância da experiência na construção do relacionamento com o público. Quando você gera estímulos que atinjam camadas mais profundas de consciência, o impacto da comunicação é absorvido mais facilmente, e é justamente isso o que busca o marketing de experiência.

O objetivo dessa estratégia é utilizar a emoção e as sensações no momento da experiência com a marca como forma de conquistar os clientes, gerando mais engajamento e fidelização.

As sensações, as emoções e o engajamento

No momento atual da sociedade do consumo, estamos valorizando mais a subjetividade na decisão de compra. Ou seja, adquirimos produtos que representem para a gente mais do que apenas o seu valor de uso, mas que, de alguma forma, liguem-se aos nossos valores pessoais ou sociais. Dessa forma, empresas buscam cada vez mais modos eficazes de impactar o cliente por meio de efeitos sensoriais ou emocionais.

As ações de marketing de experiência podem ser bem simples — por exemplo, lojas que criam uma assinatura de cheiro para que o cliente associe o aroma diretamente ao contato com a marca. Ou, então, podem ser mais complexas e emocionais.

De toda a forma, o essencial é fazer com que o público-alvo saia brevemente da sua zona de conforto, ainda que sem agredi-lo, para associar uma experiência positiva à sua marca. Assim, será mais fácil para as pessoas se tornarem defensoras da sua empresa, convertendo tal fidelização em vendas e influenciando outras pessoas a também consumir.

O perigo do engajamento negativo

Quando você busca o engajamento dos clientes por meio da experiência com a marca, é preciso ficar extremamente atento para que a ação seja coerente e verdadeira com a proposta de valor da empresa.

Com o acesso ilimitado à informação e à conectividade, os consumidores estão cada vez menos tolerantes com propagandas enganosas. Portanto, cuide para que a investida da sua empresa não acabe gerando um engajamento negativo.

Com vistas ao sucesso, o primeiro passo para propor uma ação de marketing de experiência é avaliar os processos internos da empresa e o relacionamento de consumo do cliente com a marca, de forma a conquistar um retorno tanto verdadeiro quanto positivo.

E então, gostou das nossas dicas para entender a função do marketing de experiência? Compartilhe a sua experiência com a gente.