7 Dicas para melhorar sua estratégia de e-mail marketing

Quando se fala em estratégia de e-mail marketing, devemos ter em mente que ela se compõe de uma série de objetivos a serem atingidos em uma determinada ordem:

  1. Segmentar adequadamente seus clientes
  2. Não ser “capturado” por filtros de SPAM
  3. Aumentar o índice de abertura de seus e-mails
  4. Diminuir os e-mails que são descadastrados ou classificados como SPAM pelo usuário
  5. Aumentar a taxa de cliques
  6. Aumentar a conversão em vendas (se for este seu objetivo de conversão)
  7. Fazer testes A/B

Assim, desenvolve-se um funil em que cada, digamos, 1.000 e-mails enviados, 950 se livram do SPAM, 450 são abertos, 200 não são descadastrados ou classificados como SPAM pelo leitor, 100 são “clicados” e direcionados ao site de e-commerce (ou outro objetivo) e, destes 100, 10 se transforma em uma venda convertida.

Sim, é dura a vida de quem quer ser bem-sucedido enviando campanhas de e-mail. E isso só confirma a importância de um e-mail marketing bem planejado.

Confira nossas dicas de como criar e-mail marketing:

Estratégia de e-mail marketing: 7 dicas infalíveis.

1- Segmentação da base

Esta primeira etapa da estratégia de e-mail marketing reverterá resultados em todas as etapas seguintes.

Para isso, o ideal é selecionar alguma das melhores ferramentas de e-mail marketing, como o Mailchimp, RD Station, iContact ou Benchmark, entre outras.

Saber qual conteúdo enviar para cada segmento de clientes é muito importante para que os e-mail sejam interessantes e assertivos para cada público selecionado.

É importante ressaltar que temos dois tipos de segmentação possíveis:

  • Segmentação baseada no comportamento do usuário.
  • Segmentação baseada no perfil do usuário.

As opções de segmentação baseadas no comportamento do usuário vão depender da ferramenta de e-mail marketing que você usa, más podemos destacar:

  • Disparo para quem nunca abriu um e-mail após ter recebido 3 e-mails
  • Disparo para quem não clicou em nenhum email nos últimos 3 meses
  • Disparo para quem já abriu mais de 3 e-mails porém não clicou em nenhum CTA dentro do e-mail
  • Disparo para quem já clicou nos CTA dos e-mails porém nunca realizou uma compra

Dentro das segmentações baseadas no perfil do usuário, podemos destacar:

  • Disparo para as pequenas empresas
  • Disparo para um segmento específico (ex: empresas de TI da sua base)
  • Disparo para um perfil específico (ex: pessoas com cargo de gerente)

Entre as possibilidades mais avançadas, algumas ferramentas proporcionam a criação de cenários.

Por exemplo, o usuário vai receber uma série de e-mails, cada e-mail vai conter CTA específicos, e a interação com cada um desses CTA vai levar para uma outra série de e-mails.

Existe também a possibilidade de categorizar os links e CTA dentro dos e-mails marketing. Assim, você consegue segmentar todas as pessoas que clicaram nos últimos 3 meses em um link do produto X ou Y.

2- Evitando o SPAM

Só de ter feito uma boa segmentação, já pode ajudar. Mas para evitar ser capturado pelos filtros de SPAM siga estas recomendações:

  • Nunca compre listas de e-mails
  • Esteja sempre atento a quem se descadastra e não envie novamente para eles
  • Não usar palavras como “Grátis” ou “Promoção” no assunto
  • Usar uma ferramenta de disparo, não enviar manualmente
  • Não usar endereços de e-mail genéricos, use e-mails corporativos

3- Aumentando o índice de abertura dos e-mails

Para isso, você conta praticamente apenas com o assunto do e-mail marketing, que deve ser criado com todo cuidado, veja:

  • 50 caracteres são suficientes
  • Seja direto e passe curiosidade ao cliente
  • Mostre certo senso de urgência
  • Deixe claros os benefícios de abrir a mensagem
  • Crie títulos diferentes para cada lista que segmentou
  • Use listas no assunto: Os 5 maiores/TOP…
  • Explique: Como turbinar…
  • Novidade: A mais nova maneira de…
  • Ensine: Tudo que você queria saber… ou O GUIA definitivo do…

Outro fator importante é que seu e-mail seja responsivo e abra em celulares e tablets.

4- Diminuir taxas de descadastramento

Uma boa estratégia de e-mail marketing deve começar por um bom conteúdo. Se seu cliente abrir o e-mail e descobrir que o assunto do e-mail não corresponde ao conteúdo interno ou que este é ruim, ele pode não apenas descadastrar seu e-mail, mas até classificá-lo como SPAM.

Outras providências interessantes são caprichar no layout, não usar imagens pesadas que podem fazer o e-mail demorar para abrir, impacientando o leitor e, nunca enviar e-mails que são apenas um grande arquivo de imagem anexado, mas sim usar sempre HTML.

5- Aumentar a taxa de cliques

Usualmente se envia um e-mail com um Call to Action, seja para redirecionar o usuário a um e-commerce, preencher um formulário, ou baixar um e-book, entre muitos outros objetivos. Sempre que o clique desejado ocorre, dizemos que sua taxa de cliques está aumentando.

O grande segredo neste momento é saber criar o Call to Action ideal, o chamado CTA:

  • Deve ter cores chamativas, mas não obrigatoriamente vermelho
  • Use verbos de ação
  • Passe senso de urgência
  • Explique claramente o que acontecerá depois de clicar no botão

6- Aumentar a conversão em vendas

Na realidade, às vezes é preciso ser bem criterioso ao enviar seu cliente à landing page de conversão por meio de um e-mail marketing. Se você já fizer uma boa propaganda de seu produto, estará com meio caminho andado:

  • Use imagens de qualidade profissional
  • Use uma boa definição na imagem (96 dpi são suficientes), mas cuidado para não ficar pesada
  • Mostre o preço e as formas de pagamento
  • Ressalte promoções e descontos, se houver
  • Foque nos benefícios e não nas características de seu produto ou serviço
  • Depoimentos de clientes ajudam a vender
  • Um filme ou animação explicativa geram maior conversão

7- Teste A/B: o grande segredo

Este é o ponto culminante de qualquer estratégia de e-mail marketing: os testes A/B!

Basicamente, para cada um de todos os elementos citados acima, como cor do Call to Action, alternativas de assunto para o e-mail, imagens escolhidas etc., você deve fazer 2 versões de e-mail, uma para cada opção, e testar (com ajuda de seu disparador de e-mail) qual gera os melhores resultados, sejam de abertura, cliques, conversão e os demais itens.

Mas cuidado: teste um elemento de cada vez: o Call to Action, por exemplo. Com ele definido, passe para o próximo, a cor de fundo, e assim por diante. Caso contrário, não terá como se saber qual das duas mudanças gerou o melhor resultado!

Em sua próxima campanha de e-mail marketing, siga essas 7 dicas, temos certeza que seus resultados vão melhorar muito!

Esta postagem foi escrita por Marcus Ribeiro, entusiasta de novas Tecnologias, Empreendedor, CEO da Pluga e Jogador de Futebol de Praia no Fim de semana [Part-Time Job].

Show Buttons
Hide Buttons