O que é Customer Emotional Value – CEV?

O que é Customer Emotional Value – CEV?

 

A tecnologia trouxe para realidade de muitas empresas o uso de dados. Metodologias como o Net Promoter Score (NPS) permitem que os clientes expressem sua lealdade às empresas — e por meio de um cálculo simples, isso seja transformado em um número.

Já discutimos em diversos artigos aqui no blog da Tracksale como o número do NPS pode auxiliar a estratégia de diversas empresas. 

Comentamos sobre como entender o que é um bom número de NPS e até mesmo como interpretar os dados gerados por esses relatórios.

No artigo de hoje, vamos um pouquinho mais longe: é possível medir a emoção que o cliente sente ao engajar com uma marca? É o as metodologias de “emotional value” propõe.

Quer conhecer mais sobre o Customer Emotional Value? Então continue lendo o artigo que preparamos.

Como surgiu o Customer Emotional Value (CEV)?

O Customer Emotional Value (CEV) é um índice baseado no comportamento dos consumidores em relação à determinada empresa ou marca.

Quando pensamos em índices e metodologias para aprimorar a gestão da experiência do cliente, o mais normal é relacionar isso com siglas, pesquisas, dados e números. Sabemos a relevância disso — especialmente quando é necessário demonstrar o valor desses esforços para lideranças e dentro da própria empresa.

No Brasil, a Opinion Box é pioneira na implementação da metodologia CEV.

O PhD Michael Lowenstein, especialista em customer experience, explica quando surgiu a necessidade de entender as emoções dos clientes:

“Em 2012, o principal problema para empresas envolvia como fornecer a experiência do cliente em múltiplos canais. Integração, redes sociais, acessibilidade, mobilidade, crescimento e até mesmo privacidade de dados dos clientes.”

Essa preocupação tem sido muito relevante e, apesar da afirmação ser sobre o período de 2012, é notável o quanto a proteção de dados têm sido importante no momento de escolha dos clientes.

A Tracksale tem um artigo especial explicando como cuidamos da privacidade dos clientes em nossa plataforma, leia clicando neste link.

O autor prossegue:

“Já em 2015, percebemos que a experiência do cliente voltou às origens, valorizando as emoções e valores criados pelas empresas: confiança, reputação, imagem, jornada do cliente e construir engajamento com clientes, colaboradores etc.”

Como você deve ter notado, as discussões sobre o comportamento e experiência dos clientes são assuntos recentes. Neste contexto, o Customer Emotional Value (CEV) tem ganhado espaço quando pensamos em novas métricas de CX.

O que é Customer Emotional Value — CEV?

Se a intenção é explicar de maneira simples, o Customer Emotional Value seria uma maneira de demonstrar o quanto os clientes estão emocionalmente ligados à uma empresa.

Essa explicação colocaria o CEV junto com outras metodologias, como o CSAT que tem como objetivo demonstrar a satisfação do cliente. Mas, como você deve ter notado, o conceito não é tão simples.

Além disso, por ser uma prática inovadora e extremamente recente de gestão da experiência do cliente, vale a atenção e entender a metodologia de uma maneira mais aprofundada.

Como funciona o Customer Emotional Value — CEV?

Medir emoções não é uma tarefa exatamente fácil. O que é proposto dentro do Customer Effort Score é que sejam definidos pelo menos 10 emoções e sentimentos a serem mensurados. Essas emoções podem ser:  triste e feliz, decepcionado e encantado, inseguro e seguro, desrespeitado e respeitado, distante e próximo.

A escala do CEV varia de 0 a 100, quanto mais próximo ao 100, maior o vínculo emocional do consumidor.

Qual a importância do Customer Emotional Value?

Os esforços para proporcionar a melhor experiência para o cliente só têm crescido nos últimos anos. É dessa maneira que as empresas têm cultivado um bom relacionamento e a lealdade de seus clientes.

O CEV é mais uma pesquisa que visa entender como o cliente sente-se em relação a sua marca.

Entender como a emoção afeta a experiência do cliente e sua jornada de compra pode ser algo especialmente importante para ações de marketing e melhorias gerais no seu produto ou serviço.

O Customer Effort Score é confiável?

As metodologias mais famosas da customer experience costumam ser divulgadas em meios acadêmicos antes de tomarem o mercado de maneira geral.

É o caso do Net Promoter Score e do Customer Effort Score — publicados na Harvard Business Review e depois testados e aprovados pelas empresas.

As primeiras reflexões sobre o assunto têm sido realizadas nos últimos 5 anos, pouco tempo comparado às décadas em que algumas pesquisas, como o CSAT, existem no mercado.

Portanto, caso sua empresa ainda esteja começando as estratégias de experiência do cliente, sugerimos começar entendendo os conceitos básicos e testes com metodologias mais famosas. Neste post, falamos um pouco sobre como fazer formulários — algo simples e bastante eficiente.

CEV e grandes empresas

Empresas com mais experiência em customer experience podem se beneficiar de implementar novas metodologias como o Customer Emotional Value.

Com times de marketing mais preparados e robustos, por exemplo, os dados coletados podem ser transformados em informações valiosas para novas vendas e produtos. Além disso, é uma área que consegue muitos benefícios em trabalhar o lado emocional dos clientes — com campanhas em datas especiais etc.

Além disso, organizações com times estruturados de experiência do cliente podem fazer diversos testes A/B e descobrir quais são as emoções mais relevantes durante a jornada de seus clientes.

Emoção pode ser uma métrica?

Neste blog, já comentamos sobre a métrica CSAT (Customer Satisfaction Score Index). A metodologia é famosa e uma das mais antigas disponíveis no mercado.

Um ponto em comum com a CEV é o uso de uma palavra ambígua: enquanto o CSAT tem a “satisfação” como palavra-chave principal, o CEV conta “emoção”.

Por mais que a customer experience seja interessante por proporcionar alegria e bem-estar para os clientes, a CX também é um conceito de gestão.

Em termos de gestão, quanto mais objetivo e com menos chances de más interpretações, melhor.

Sugerimos a leitura do artigo “Uma empresa, dois NPS”. Nele, o CEO da Tracksale reflete sobre como algumas percepções do NPS podem ser distorcidas — mesmo com todo o tempo de estrada dessa metodologia.

Esperamos que você tenha gostado do nosso artigo sobre Customer Emotional Value.

Quer saber como a Tracksale pode ajudar sua empresa?

Acesso nosso site ou entre em contato por:

Telefone: 0800 025 8972 

Email: hello@tracksale.co

Até a próxima!