Como fazer uma pesquisa de mercado: 5 boas práticas

Como fazer uma pesquisa de mercado: 5 boas práticas

No dia-a-dia do mundo dos negócios precisamos tomar muitas decisões vitais para o sucesso da empresa. Para isso, é essencial que os gestores estejam bem embasados com informações de qualidade que auxiliem no processo de tomada de decisão. É aí que entra a pesquisa de mercado. Ela fornece informações sobre clientes e concorrentes, buscando sempre encontrar insights de comportamento e tendências dos mercados. No entanto, fazer uma pesquisa de mercado sem a devida qualidade pode ser tão ou mais fatal para o seu negócio do que não fazer pesquisa alguma. Veja a seguir 5 melhores práticas que lhe ensinam como fazer uma pesquisa de mercado na sua empresa.

1. Como fazer uma pesquisa de mercado: primeiramente, defina claramente o objetivo

Atualmente, temos acesso a uma quantidade incrivelmente vasta de informações sobre o mercado. No entanto, se não tivermos cuidado podemos acabar perdendo o foco na hora de realizar a pesquisa e compilando, por exemplo, informações em excesso que podem tornar a análise e tomada de decisão mais lenta.

Por isso, é essencial começar o processo com objetivos claros definidos e bem difundidos entre todos da equipe. Isso o tornará o mais simples e sem retrabalho.

Além dos objetivos básicos desse tipo de pesquisa, é muito importante ter clareza do seu público-alvo, ou seja, da persona para quem sua proposta de valor está voltada. Dessa forma, os insights serão muito mais relevantes e eficazes para sua tomada de decisão.

2. Prefira dados primários

Uma boa pesquisa de mercado começa com uma seleção criteriosa dos melhores dados para construir seu estudo. Em linhas gerais existem dois tipos de dados:

Dados primários: são aqueles que são obtidos diretamente do cliente, sem interferências ou análises prévias de outras pessoas.

Dados secundários: aquele tipo de informação obtida por meio do trabalho de algum pesquisador ou órgão oficial, normalmente após a realização de algum método de filtro e análise.

Devemos sempre dar prioridade à utilização de dados primários na construção da nossa pesquisa. Com eles, teremos maior autonomia sobre a aquisição da informação, periodicidade e controle sobre eventuais problemas de método dos pesquisadores que podem levar a erros no procedimento.

3. Defina seu método de pesquisa

Existem 2 métodos:

Pesquisa quantitativa: método no qual você constrói indicadores mensuráveis em números concretos;

Pesquisa subjetiva: método exploratório que busca identificar insights sobre os aspectos mais subjetivos do mercado.

4. Utilize fontes de dados online e offline

Um fator importante na hora realizar sua pesquisa é diversificar a fonte de atração de dados para não ficar dependente demais, ou mesmo enviesado, ou seja, apontando em alguma direção incorreta.

Alguns gestores concentram o foco da empresa apenas nos dados obtidos na internet, mas não se deve desprezar o comportamento do cliente quando está no seu ponto de venda, que proporciona informações concretas sobre o que ele pensa.

5. Faça pesquisas frequentemente

Um dos maiores erros das empresas na adoção de pesquisas de mercado é considerarem um projeto com início, meio e fim. Para ter eficácia, ela precisa ser atualizada e revista com frequência.

Isso não será uma tarefa difícil se você souber planejar e estruturar todo o processo. Encontrar parceiros que são referência nos assuntos que você deseja pesquisar é o primeiro passo para ter sucesso na sua pesquisa. Para mensurar a satisfação de clientes, por exemplo, o Net Promoter Score é a métrica mais utilizada, pela sua eficácia e facilidade de uso. A Tracksale é uma empresa referência em aplicação do NPS, aprenda agora com um especialista como mensurar a satisfação e lealdade de seus consumidores!

Em caso de dúvidas, estamos à disposição! Deixe um comentário ou envie um e-mail para hello@tracksale.co.