5 erros que devem ser evitados no pós-venda

5 erros que devem ser evitados no pós-venda

Uma das grandes metas dos empreendedores e gestores atualmente é agradar ao máximo seus clientes, de forma que eles se tornem parceiros perenes. O mercado descobriu – já há algum tempo! – que é muito menos dispendioso manter compradores satisfeitos do que sempre ter que buscar novos consumidores.

Umas das maneiras de fazer isso é através de um bom pós-venda. No entanto, muitas empresas não sabem fazer isso de forma correta e eficaz. Quer descobrir quais erros você precisa evitar a todo custo para acertar em cheio nessa estratégia? Confira no post de hoje:

Dispensar o pós-venda

O erro mais basal que muitos empreendedores cometem nesse quesito é simplesmente ignorar o pós-venda! E isso é uma tremenda falha, pois na verdade, em tempos de alta concorrência, não há nada que impeça um indivíduo de simplesmente abandonar sua marca e partir para a concorrência.

O pós-venda é uma ferramenta poderosa e parte crucial de todo o processo: mostre que se importa com o cliente, tente estreitar os laços e manter-se presente. Com isso, pode ter certeza que o custo-benefício dessa estratégia será altíssimo.

Ignorar o bom senso

Já conseguimos perceber que o pós-venda é essencial, mas isso não quer dizer que você pode fazê-lo de qualquer maneira. Ligar para o cliente em horários impróprios ou encher sua caixa de e-mail com mensagens pode fazer o tiro sair pela culatra.

Busque respeitar a privacidade das pessoas, faça o contato com uma postura profissional e mostre claramente que a intenção do pós-venda é exatamente trazer o máximo de satisfação para o seu público, ouvindo suas opiniões, necessidades e demandas, além de oferecer benefícios para negociações futuras.

Não oferecer tratamento personalizado

Se você fizer um pós-venda genérico, certamente seus resultados não serão tão bons quanto poderiam. Os consumidores apreciam a exclusividade, ou seja, você não deve tratá-los como mais um.

Para isso, analise o histórico de compras, veja as inteirações recentes e procure oferecer algo que desperte efetivamente o interesse daquela pessoa. Mostre também que a opinião dele é valorizada e também não se prive de utilizar técnicas mais pessoais para esse contato, como o SMS.

Usar o pós-venda para empurrar produtos

Como foi dito, o pós-venda deve ser encarado como uma chance de estreitar laços e tornar o consumidor um parceiro fiel. Se você usá-lo apenas para empurrar produtos, certamente perderá pontos em confiança e profissionalismo.

Não tente fazer novas vendas em todos os contatos: pergunte sobre seu grau de satisfação, se ele recomendaria a empresa e tente resolver qualquer problema que surgir. Somente após isso considere oferecer descontos ou novos itens, caso a pessoa se mostre aberta para tal.

Não valorizar clientes antigos

Algumas empresas acabam falhando nesse aspecto, pois acham que o trabalho já está feito quando o cliente já fez várias compras. No entanto, isso é um erro: basta que um concorrente ofereça boas vantagens para a pessoa não hesitar em fazer negócio com algum adversário no mercado.

Os empreendedores devem criar mecanismos de relacionamento com sua base, porque é ali que estão os clientes estratégicos que ajudarão de forma constante nos resultados. Além disso, esses clientes poderão, no futuro, indicar seus contatos para que comprem com a marca, gerando um círculo virtuoso e lucrativo. Para mais detalhes sobre indicação, confira este artigo sobre Net Promoter Score.

Esses são alguns dos erros que devem ser evitados no pós-venda. Utilizando essa estratégia com inteligência, sua empresa conseguirá clientes fiéis e satisfeitos, além de bons lucros por muito mais tempo! E você, como tem utilizado o pós-venda da sua empresa? Compartilhe aqui nos comentários!

Ebook Net Promoter Score