Cultura Apple: 3 passos para empoderar colaboradores

Tempo de leitura: 6 minutos

Já falamos aqui sobre como é importante conhecer e definir a cultura na sua empresa, principalmente para uma melhor sinergia entre os colaboradores e para o desenvolvimento das equipes.

Saiba Como Definir a Cultura da sua Empresa

Para exemplificar como isso pode funcionar na prática, continue a leitura e veja como a Apple empodera seus colaboradores e fortalece a sua cultura.

Contratação de colaboradores

A Apple não contrata pelo conhecimento técnico, mas pela personalidade. O processo seletivo é decidido pelas atitudes, não pelas aptidões. É melhor contratar pessoas que se sentem atraídas a trabalhar na empresa ao invés de selecionar candidatos que estejam apenas “buscando um emprego”.

A Apple contrata pessoas que querem participar da criação dos mais desejados aparelhos eletrônicos do planeta, mas também querem contratar pessoas que ficam contentes em ajudar outras pessoas a descobrirem ferramentas que possam utilizar para transformar o modo como vivem, trabalham e se divertem.

A cultura de serviço ao consumidor Apple é reconhecida no mundo todo, mas a contratação de funcionários é feita a partir da personalidade de cada um, esse é um dos fatores que contribuem para o atendimento diferenciado da companhia.

A filtragem de candidatos começa no site da empresa, que especifica que a Apple só procura pessoas que queiram mudar o mundo e gerar um impacto positivo da vida dos outros. No 10º aniversário da Apple Store, um pôster circulou entre os seus colaboradores, com o objetivo de inspirar os funcionários e representar o espírito da empresa. Os dizeres do pôster revela a magia por trás da marca e entrega lições valiosas para qualquer empresa que busca criar uma nova experiência para o seu cliente:

poster-apple

“No centro de tudo o que conquistamos está o nosso pessoal.

Pessoas que entendem o quão importante é a arte para a tecnologia. Pessoas que correspondem, e frequentemente excedem, à empolgação dos nossos consumidores nos dias em que lançamos novos produtos. Os mais de 30.000 inteligentes e dedicados funcionários que trabalham tão duro para criar relações duradouras com as milhões de pessoas que adentram nossas lojas… nós agora enxergamos que é nosso trabalho treinar nosso pessoal e aprender com ele. E nós recrutamos funcionários com bagagens tão distintas – professores, músicos, artistas, projetistas – que há muito que eles podem nos ensinar. Nós aprendemos a valorizar uma personalidade que atraia as pessoas, valorizá-la tanto quanto a eficiência dos funcionários. Aprendemos a buscar inteligência, mas a colocar o mesmo peso na nossa busca por gentileza. A procurar pessoas que queiram uma carreira, e não apenas um emprego. E aprendemos que quando contratamos as pessoas certas, nós lideramos ao invés de controlar. Damos a cada pessoa seu próprio pedaço do jardim para transformar.”

O empoderamento Apple

A melhor forma de se construir um ambiente de trabalho diferenciado é contratar pessoas pela atitude e treinar as habilidades. O serviço de qualidade Apple é mundialmente conhecido, os funcionários não são obrigados a trocar o aparelho de um cliente que o derrubou acidentalmente no chão ou que sofreu outros danos por negligência do consumidor. Mas os funcionários da Apple têm o poder de tomar decisões de acordo com a cultura de satisfazer os clientes. A empresa confia que eles irão tomar a melhor decisão para a empresa e para a relação a longo prazo estabelecida com o consumidor.

Colaboradores que têm poderes apresentam maiores níveis de envolvimento com a empresa, o que significa que estão conectados emocionalmente com seus trabalhos e dedicados a prover a melhor experiência ao consumidor. Contudo, a maioria dos funcionários não se sente inspirada e envolvida com suas empresas. Quanto menos envolvido o funcionário está com a empresa, mais suscetível ele estará para deixá-la, gerando maiores custos e menor produtividade, o que atrapalha o crescimento das empresas.

O sucesso da Apple está relacionado ao poder oferecido aos seus funcionários e com o envolvimento deles com a empresa, pois realmente acreditam que estão mudando o mundo. Se os consumidores internos não estiverem satisfeitos, eles nunca conseguirão satisfazer os consumidores externos.

Veja a seguir os 3 principais passos para empoderar colaboradores, de acordo com a cultura Apple.

Motivação

Muitas empresas ainda se baseiam em métodos motivacionais datados e investem em incentivos financeiros para os seus funcionários, como comissões e outros presentes para fazer com que seus colaboradores trabalhem melhor. Mas recompensas financeiras, salários e outros benefícios são recompensas básicas. Se essas recompensas básicas não se mostrarem adequadas, os funcionários perceberão injustiça ao invés de sentirem motivados a entregar uma experiência positiva ao cliente.

Para tarefas de rotina, essas recompensas podem até gerar estímulos motivacionais. Mas para tarefas que exijam mais criatividade, o melhor é motivar os funcionários com uma combinação de elogios, feedbacks positivos e com o sentimento de autonomia e de maiores liberdades.

Propósito

Muitas empresas ignoram um importante aspecto do ser humano que é trabalhar para um propósito maior que apenas ganhar dinheiro. Steve Wozniak ficou encantado com a visão de Steve Jobs de cada pessoa ter o seu computador pessoal. As pessoas querem saber que seus trabalhos estão gerando algo maravilhoso. Certa vez, Jobs disse: “Ser o homem mais rico do cemitério não me importa. Ir para a cama à noite dizendo ‘Nós fizemos algo maravilhoso’, é isso que importa”.

Estimule os seus funcionários com uma noção de propósito que vá além de ganhar dinheiro. As pessoas querem mais do que o pagamento, querem se sentir contribuindo para o crescimento da empresa. Incentivos sociais e morais são mais valiosos do que recompensas financeiras.

Reconhecimento

Quando as pessoas recebem reconhecimento verdadeiro, suas dúvidas diminuem e seus espíritos decolam. Funcionários da Apple que cometem erros não são repreendidos duramente na frente dos seus colegas. Eles são chamados individualmente e é pedido para que se esforcem mais para não cometer o mesmo erro, recebem um cumprimento descontraído e voltam ao trabalho. Quando acertam, geralmente são elogiados na frente dos seus colegas.

O reconhecimento pode surgir na forma de encorajamento quando alguém faz algo errado. Quando alguém comete um erro, a última coisa de que ele precisa é disciplina. Nessas situações, o funcionário precisa de encorajamento e de construir uma relação de confiança com a sua liderança.

O empoderamento de colaboradores vai além da liberdade e da autonomia. Reflita sobre o processo seletivo, acredite nos seus funcionários, encoraje o seu potencial e inspire-os a viver melhor a própria vida. Reconheça as qualidades de cada um dos seus funcionários, todos os dias, e faça publicamente o maior número de comentários positivos que puder.

Mesmo pequenos poderes dados aos seus funcionários podem trazer grandes recompensas quanto ao envolvimento deles com a empresa e à satisfação do consumidor.

Compartilhe conosco a sua experiência com empoderamento na sua empresa e responda: o que você pode fazer para dar aos seus funcionários mais autonomia, autoridade e confiança?